Problemas de circulação e seus tratamentos

A insuficiência venosa crônica é caracterizada por sintomas devido a hipertensão venosa, em consequência de alterações na estrutura ou função das veias. Os sintomas mais característicos são o inchaço (edema), manchas escuras da pele, endurecimento do tecido subcutâneo, inflamações (eczemas) e úlceras. O diagnóstico é realizado pelo exame clínico associado aos exames complementares como o ecodoppler colorido, a angiotomografia ou angioressonância. O tratamento é definido através dos sintomas dos pacientes e os achados nos exames complementares. A colaboração e adesão do paciente ao tratamento são fundamentais para alcançar bons resultados. O repouso com pernas elevadas, uso de meias elásticas, utilização das medicações indicadas que reduzem o processo inflamatório e ativem o retorno venoso fazem parte das medidas essenciais. São indicados curativos específicos para as úlceras. A intervenção cirúrgica é reservada a casos criteriosamente selecionados.

A trombose venosa profunda (TVP) é uma doença grave caracterizada pela formação de trombos no interior das veias profundas. A TVP apresenta sérios riscos quando não diagnosticada e tratada. A complicação mais grave é a embolia pulmonar. Dor, edema, rigidez da musculatura e calor na região onde se formou o trombo são os principais sintomas. O diagnóstico é realizado pela avaliação dos sintomas e fatores de risco, e confirmado por exames de laboratório e de imagem, principalmente o ecodoppler colorido. A tomografia computadorizada é útil na suspeita de embolia pulmonar. Quanto mais precoce o diagnóstico e início do tratamento, maior a possibilidade de reverter o quadro e evitar complicações e sequelas.

O tratamento de feridas crônicas ou feridas que não cicatrizam requer uma avaliação minuciosa para definir o tratamento específico para cada paciente. A abordagem multidisciplinar (médicos, enfermeiros e fisioterapeutas) obtém os melhores resultados. Os especialistas trabalham em conjunto para determinar as causas da úlcera e desenvolver um programa de tratamento individualizado. A avaliação inicial pelo cirurgião vascular identifica as úlceras associadas a doenças arteriais ou venosas, ao diabetes ou outros problemas circulatórios. Os objetivos do tratamento são o alívio da dor e aceleração da cura da ferida com recuperação da qualidade de vida dos pacientes. A terapêutica inclui técnicas avançadas para o diagnóstico e tratamento com profissionais experientes em procedimentos cirúrgicos e endovasculares. O uso de curativos com tecnologias que acelerem o processo de cicatrização associado a orientações de dieta e exercícios físicos por especialistas obtém os melhores resultados.

Receba novidades sobre saúde em seu e-mail

Entre em contato